SERGIO MARONE

Por Cristiane Bortolossi, correspondente de São Paulo / Fotos: Divulgação da Rede Record

Com 1,93 de altura, 34 anos, um corpo perfeito e um sorriso contagiante, esse ator, produtor e apresentador paulistano atrai naturalmente a atenção por onde passa. Engana-se quem acha que o moço é um bon vivan, pois o ator está entre os homens raros que, nas horas de folga, gosta de curtir sua casa, os amigos e uma namorada (no momento, solteiro). Determinado, focado, adepto dos que lutam sempre por seus sonhos e seus objetivos, não mede esforços para realizar seus trabalhos com perfeição.

Descobriu que queria seguir a carreira de ator quando ainda era criança e brincava de atuar assistindo a novela “Que Rei Sou Eu?” Em meio aos estudos regulares, passou a
frequentar um curso de teatro, mas, por imposição da família, ingressou na faculdade de Direito. No entanto, o desejo pela vida artística era mais forte e, apesar dos conselhos
do pai (que considerava a carreira de ator instável), Marone abandonou a graduação e começou a trabalhar como modelo para pagar suas aulas de dramaturgia.

Fez seu primeiro trabalho na Rede Globo, no papel de Santhiago, na novela “Estrela Guia” e, diferente de muitos galãs que foram descobertos na TV, não se intimidou com os
percalços que essa carreira muitas vezes impõe. Trilhou seu caminho com perseverança e hoje é destaque e sucesso na novela da Rede Record, “Os Dez Mandamentos”.

sergio_morone_imgEm Os Dez Mandamentos, Marone interpreta o egípcio Ramsés, homem criado para ser o próximo faraó depois de seu pai. Bonito, elegante e sedutor, apesar de amar seu irmão adotivo Moisés, não medirá esforços para conquistar Nefertari, fazendo com que a amizade dos dois nunca mais seja a mesma. Inclusive, quando se tornar faraó e Moisés retornar para salvar o povo hebreu, o que sobrar dessa amizade vai se transformar em um forte sentimento de ódio. É claro que, além de sua atuação fantástica e com tantos dotes físicos, fica impossível desgrudar os olhos da telinha quando seu personagem, Ramsés, surge todo vigoroso na trama bíblica apresentada pela Rede Record. Qual a mulher que não imaginou, por um momento, estar no lugar de Nefertari?

Em um papo super bacana, confira a entrevista desse fantastic ator:

Vulque: Como surgiu o convite para fazer o Ramsés, de Os 10 Mandamentos?
Marone: No passado já haviam me convidado para trabalhar na emissora, porém, até
então não havia sido possível aceitar o convite, pois estava com outros projetos. Quando
soube da novela, da força do personagem e quem iria dirigi-la, o Avec (Alexandre Avancini), um cara com quem eu queria trabalhar há algum tempo, fui, fiz o teste e passei.

sergio_marone_foto1Vulque: Fale um pouco sobre seu personagem, Ramsés:
Marone: Foi um presente fazer esse personagem. A força que ele tem é fascinante. Acho que não poderia ter vindo em melhor hora. Essa novela é o que a casa faz de melhor em dramaturgia, que é contar histórias bíblicas. É uma estreia e tanto na emissora, eu acredito. É uma trama em que os personagens vivem emoções intensas. São pessoas que entregariam suas vidas em prol de suas ideologias. É um trabalho épico. O personagem Ramsés, com o tempo, vai se tornar uma pessoa mais dura e cruel e irá se transformar verdadeiramente num inimigo de Moisés (Guilherme Winter).

Vulque: O que existe de diferente entre a novela Os 10 Mandamentos e as demais em que atuou?
Marone: Como disse anteriormente, é um trabalho épico, sobre pessoas que entregaram
suas vidas em prol de suas ideologias, bem diferente de tudo que eu havia feito até agora.
Vulque: Em quem se inspirou para compor o personagem?
Marone: Estudei bastante, como por exemplo, li “Maquiavel”, “Ramsés, o filho da luz”; assisti ‘Os 10 Mandamentos” com Chariton Heston, entre outras coisas. Também tivemos uma preparação de elenco fantástica, com o pessoal da Record.

sergio_marone_foto2Vulque: Seu personagem precisa se manter depilado em toda trama, como se sente em relação a isso?
Marone: Isso não me incomoda nem um pouco. Não me depilo com cera, mas sim com
gilete, então isso não se torna um problema.

Vulque: Como faz para manter a forma do personagem?
Marone: Eu malho de cinco a seis vezes por semana e me alimento bem.

Vulque: Como é o clima de trabalho na Record?
Marone: Existe uma parceria de elenco incrível. Um clima família, no qual podemos ter acesso a todos e isso é muito legal!

Vulque: Atualmente, como está a carga diária de trabalho?
Marone: Super corrida, porque além da novela, também apresento um programa de entrevistas com celebridades, o “E, Red Carpt”, e estou produzindo meu primeiro filme, “Jesus Kid”, de Lourenço Mutarelle, com direção de Aly Muritiba.

Vulque: Com tanto trabalho, o que costuma fazer nas poucas horas de folga?
Marone: Sou uma pessoa caseira que gosta de receber os amigos, bater papo e assistir a um bom filme.

Vulque: Em um relacionamento, você se julga fiel ou mulherengo?
Marone: Quando estou com alguém sou leal, não sou mulherengo.

Vulque: Qual seu ideal de mulher?
Marone: Não tenho um padrão específico de mulher. As pessoas gostam de falar que prefiro mulheres mais velhas, mas não é isso. Já namorei mulheres de diversas idades, pois o que me atrai é a cumplicidade, o companheirismo e a maturidade. Gosto de estar com mulheres que agregam conhecimento porque adoro aprender.

Vulque: Como é a relação com sua família? Você costuma ser presente?
Marone: Sou o caçula que saiu de casa aos 18 anos e que por causa do ritmo do meu trabalho não posso estar presente. Mas converso com minha família todas as semanas e nos damos super bem.

sergio_marone_foto3Vulque: Quando criança você chegou a pesar 109 kg, como era sua vida em relação a isso? Era difícil ser aceito?
Marone: Verdade. Mas não sofri bulling por isso, talvez por ser muito extrovertido e engraçado, bem mais que hoje. Eu era amigo de todos, e até o genro perfeito, entretanto faltava a namorada.

Vulque: Conte um sonho de criança realizado:
Marone: Além de ser ator, sonhava em apresentar um programa, que eu pude realizar.

Vulque: E um sonho atual a ser realizado?
Marone: Ah! Sonho em viajar pelo mundo por um ano (risos).

Vulque: Qual é a sua maior superação de vida?
Marone: Acho que foi com o corpo, a transformação dele. Quando estava com 13 para 14 anos fiz reeducação alimentar e passei a jogar basquete três vezes por semana e, em três meses, redefini meu corpo.

Vulque: Sergio x Sergio seu autorretrato.
Marone: Sou um homem educado, dócil e gentil. Acredito que tudo é energia; que somos filhos do planeta e que a energia vive dento de nós. Sou super bem humorado e perco essa característica apenas quando existe a falta de respeito. Trato todos igualmente, sem exceção.

Vulque: Deixe uma mensagem para os leitores da Revista Vulque:
Marone: Precisamos salvar a humanidade, não o planeta. Geralmente temos o hábito de sermos prepotentes ao ponto de tentar salvar o planeta, mas essa salvação deve ser iniciada dentro de cada pessoa.

No Comments Yet

Comments are closed